terça-feira, 17 de janeiro de 2012

População denuncia poluição atmosférica causada por empresa que comercializa brita na estrada de Cabedelo

 
Clilson Júnior
População denuncia poluição atmosférica causada por empresa que comercializa brita na estrada de Cabedelo
Clilson Júnior
ClickPB

Uma verdadeira montanha poluidora de brita a céu aberto vem provocando a insatisfação de comerciantes e moradores  da cidade de Cabedelo. O deposito que funciona como  usina de distribuição de brita localizado próximo  à rotatória que dá acesso a mata do amém na BR 230, vem gerando o repúdio de comerciantes e moradores do local. No momento em que reportagem esteve no local  esta manhã, foi possível registrar  a entrada e saída de caminhões carregados de brita por um trator, poluindo todo ambiente.

Mapa

A atividade além de invadir o logradouro público, extrapolando os limites do lote, é realizada em área residencial, sem qualquer tipo de proteção ou medidas para mitigação da emissão de poeira em direção às residências e comércios no entorno. Segundo moradores esta atividade é praticada diariamente a mais de um ano. Outro aspecto grave, diz respeito a destruição do acesso a BR próximo a rotatória, supostamente para facilitar o acesso dos tratores e caminhões. 

Providências:

Os moradores disseram que já foram feitos diversos abaixo-assinados e entregues a Prefeitura de Cabedelo e Sudema, mas até a data de hoje a atividade poluidora continua degradando o ambiente. Segundo um morador que preferiu omitir seu nome com medo de represálias, a empresa que explora a britagem naquele local sequer tem licença ambiental para comercializar o produto naquele local, já que há restrições ambientais devido a lei de zoneamento municipal restritivas aquela atividade as margens da BR 230.

Um especialista consultado pela reportagem do ClickPB revelou o perigo que a população vem sendo exposta a partículas de britas, em média e longo prazo poderão apresentar alterações do sistema respiratório que podem ser permanentes ou temporários, dependendo de fatores determinantes, como tamanho das partículas, quantidade inalada e tempo de exposição. Ele lembrou que o pó da pedra é constituído basicamente de silicatos e silica livre que podem levar a um processo especial de fibrose pulmonar.

Brita BR


Brita BR

Brita BR

Brita BR

Brita BR

Brita BR

Fonte


2 comentários:

  1. Moro em Ponta Grossa-PR, aqui também existe uma mineradora dentro da cidade em meio a casas, escola, hospital, mercado, e ninguém faz nada, o dono é uma pessoa milionária. Já houve acidente em rio com morte de peixes, poluição, ruídos, funciona 24 hs inclusive domingos e feriados. Pelo amor de Deus que alguma autoridade nos ajude, estamos desesperados.
    Luiz Carlos Piovezan
    Ponta Grossa-PR

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. perto de hospital? casas? acidente em rio? haha deve ser meio exagerado rs moro em PG, e "mineradora" perto de hospital meu amigo só na sua mente haha devia ta chapado...

      Excluir