domingo, 19 de agosto de 2012

Operação da PRF e Ibama apreende 219 aves em Campina Grande

19/08/2012 10h29 - Atualizado em 19/08/2012 11h02

Aves ameaçadas de extinção estavam sendo comercializadas ilegalmente.
Operação aconteceu em outras duas cidades; 13 pessoas foram detidas.

 
Do G1 PB 

Aves vão ser levadas para João Pessoa (Foto: Divulgação/PRF)
Aves vão ser levadas para João Pessoa
(Foto: Divulgação/PRF)
Uma operação integrada entre a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Ibama, realizada na manhã deste domingo (19), apreendeu 219 aves silvestres, que estavam sendo comercializadas ilegalmente na feira da Prata, em Campina Grande. A informação é do inspetor da PRF Samuel Wesley, um dos responsáveis pela ação integrada. Entre as espécies apreendidas estavam galos de campina, sabiás, concriz e outras ameaçadas de extinção como a pinta-silgo e a maracanã.

"Além da apreensão das aves, foram detidas 13 pessoas que estão sendo ouvidas e qualificadas para a adoção de medidas penais e administrativas. Apenas com o desenrolar das investigações é que saberemos se o crime se trata de tráfico de animais ou apenas comércio ilegal", explicou o inspetor Samuel. Os suspeitos podem responder por crime ambiental, pagando multa de R$ 1 mil a R$ 10 mil por animal e detenção de seis meses a um ano.

Os animais eram levados do Sertão e do Cariri do estado para serem vendidos em feiras como a de Campina Grande. As instituições realizaram simultaneamente a ação nas cidades de Catolé do Rocha e Brejo do Cruz, além de Campina.

Ainda conforme o inspetor Samuel as aves serão levadas para a sede do Ibama em João Pessoa onde serão avaliadas. Aquelas que estiverem machucadas serão transferidas para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), onde receberão cuidados veterinários, e as demais, que estiverem saudáveis, serão soltas em seu habitat natural.

Fonte

 

Um comentário:

  1. O IBAMA-PB organiza a operação, paga as diárias, e a Polícia Rodoviária leva a fama. Assim é bom demais!

    ResponderExcluir